O que você precisa saber sobre o Enem 2019



Está preparado para o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem 2019? Caso ainda tenha dúvidas sobre a prova e as possibilidades que ela oferece para o ingresso no ensino superior, fique tranquilo. Preparamos este post exclusivo com todas as informações necessárias para que você fique preparado e mande bem no dia da avaliação.

A seguir, explicaremos, em detalhes, o que é o Enem, o que você precisa saber antes do teste e como usar as notas. Dê uma pausa, pequena, em sua rotina de estudos e mergulhe neste artigo. Boa leitura!

O que é o Enem?

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado em 1998 e, em 2019, completa 21 anos. Inicialmente, o exame foi criado para avaliar o desempenho dos estudantes do ensino médio, tanto das escolas públicas quanto das particulares. Mas, em 2019, ele passou por uma grande mudança, assumindo outra importante função.

Mais que uma simples prova, o Enem seleciona estudantes do Brasil inteiro para o ingresso em instituições federais de ensino superior e para programas do Governo, como o Sisu, o ProUni e o Fies. Essas iniciativas dão uma mãozinha para quem sempre sonhou em cursar uma faculdade, mas precisa de apoio no pagamento das mensalidades de uma universidade particular.

O que preciso saber antes de fazer a prova?

Sua primeira tarefa, futuro universitário, é ler, com atenção, o edital do Enem 2019. Lá você encontra todas as informações que precisa saber sobre inscrições, provas e resultados. É um ótimo ponto de partida.

Feito isso, entenda que a avaliação é dividida em áreas do conhecimento, e não em disciplinas tradicionais como vemos na escola. São elas: Ciências Humanas, Linguagens, Natureza e Matemática, além da redação.

A nota da redação pode variar entre 0 e 1.000. Cada texto é corrigido individualmente por pelo menos dois avaliadores que atribuem os conceitos com base em critérios definidos. A prova objetiva, por sua vez, considera o nível de dificuldade de cada questão, o desempenho geral dos candidatos, a coerência nas respostas individuais e os acertos ao acaso ("chutes"). Por essa razão, a nota máxima pode variar ano a ano.

São dois dias de prova. No dia 3 de novembro, as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Ciências Humanas e suas Tecnologias serão aplicadas. Você terá cinco horas e 30 minutos para finalizá-las. Já no dia 10 de novembro, será a vez das provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias. A aplicação terá cinco horas de duração. Para acompanhar o cronograma no Enem, clique aqui!

São 180 questões fechadas (objetivas) de todos os níveis, fácil, médio e difícil. Com isso, a correção da avaliação leva em conta a Teoria de Resposta ao Item (TRI), sendo qualitativa, e não quantitativa. Em outras palavras, não é o número de acertos que define o melhor desempenho, e sim o domínio de cada conteúdo cobrado, medido pelos acertos em questões de todos os níveis de dificuldade. Dessa forma, os "chutes" são identificados e penalizados.

Vamos a um exemplo prático? Se um estudante errou a operação 1 + 1, errou 8 - 3 e acertou 347 x 85, provavelmente, ele "chutou" esta última questão, uma vez que ela depende de habilidades e competências avaliadas anteriormente e que o candidato mostrou não ter desenvolvido.

O que fazer com as notas do Enem 2019?

Sisu

O Sistema de Seleção Unificada substitui o vestibular como critério de seleção em instituições públicas de ensino superior de todo o país. É muito simples! Na plataforma on-line do programa, o candidato pode usar sua nota para tentar uma vaga em qualquer lugar, sem a necessidade de deslocamento. Tudo isso, acompanhando em tempo real os pontos de corte, com a possibilidade de mudança de opção.

ProUni

O Programa Universidade para Todos é exclusivo aos estudantes da rede pública. Ele consiste no fornecimento de bolsas integrais e parciais pelas instituições privadas de ensino superior, como forma de ampliação de acesso. Mas atenção: é necessário ter cursado todo o ensino médio em uma escola pública para participar.

Fies

Você já deve ter ouvido falar no Financiamento Estudantil, certo? Ele compartilha o mesmo objetivo do ProUni, que é proporcionar o acesso ao ensino superior aos estudantes que não podem pagar a mensalidade completa cobrada pelas instituições particulares, com bolsas integrais e parciais. No entanto, os critérios e as condições são completamente diferentes. Para começar, é preciso ter atingido, no mínimo, 450 pontos na média das notas do Exame. É necessário, ainda, ter obtido nota na redação que não seja zero.

Entendeu um pouco mais sobre o Exame? Esperamos que este texto tenha contribuído para deixar você mais seguro e preparado para o Enem 2019. Afinal, são muitas as possibilidades que ele oferece para o ingresso no ensino superior. Nós sabemos que você não perderá a chance de cursar a faculdade dos seus sonhos, e, por isso, estar informado faz toda a diferença. Para saber tudo sobre o Enem e o que espera por você no mundo universitário, acompanhe o nosso blog!